Falar inglês

Erros de conversação em inglês que devemos evitar

Como seres humanos, temos de aprender e de crescer através de nossas interações com outras pessoas. Muitas vezes, esses encontros são centrado em torno de grandes conversas ricas trocas significativas entre um pequeno grupo de pessoas, onde cada pessoa ativa escuta e compartilha. Grandes conversas são de valor inestimável – eles enriquecem a compreensão das pessoas e do mundo que nos cerca.

Socialmente, de ser alguém que pode envolver facilmente com os outros permite-nos criar amizades profundas e ganho incrível de crescimento pessoal e satisfação. Em nossas carreiras, que são mais eficazes quando trabalhamos bem com os outros – a capacidade de colaborar e ajudar a resolver problemas nos torna mais eficaz profissionais e faz com que nossas empresas mais bem-sucedidas.

Comum de conversação em inglês erros

Mas o que se tem de manter uma conversa em inglês e ele não é seu idioma nativo? Um dos muitos obstáculos para a aprendizagem de algo novo, como de conversação em inglês, é que ele pode ser difícil, demorado e até mesmo um pouco assustador! É por isso que fizemos uma lista de nove de conversação em inglês para evitar erros que se aplicam se você estiver com dúvidas de como falar inglês com uma ou várias pessoas de uma só vez. Mantenha estas dicas em mente para ajudar você a melhorar suas interações com pessoas de todo o mundo…

Fingindo interesse na pessoa

Uma das coisas que separa uma conversa, de uma “transação” (como encomendar alguma coisa em um restaurante) é o genuíno interesse mútuo de cada pessoa no outro. Se realmente não tem interesse em saber mais sobre a outra pessoa, nem se envolverem de forma significativa, e a interação vai se tornar transacional ou apenas “conversa.” A maioria das pessoas são fascinantes – tomar o tempo para aprender o que você pode sobre eles.

Discutir negativo e temas sensíveis

As pessoas estão mais empenhados e dispostos a partilhar quando eles estão relaxados e felizes. Especialmente quando você não conhece alguém assim, é sempre melhor concentrar nos pontos positivos – evitar o compartilhamento de seus maiores problemas e trazer os tópicos que poderiam ser negativa a partir de um cultural, religiosa, política, ou mesmo de uma perspectiva pessoal. Há sempre algo de positivo para compartilhar!

Tentando “ganhar” um argumento

Especialmente quando se fala com alguém que não conhece bem e/ou alguém de outro país ou de fundo, é precária para uma conversa (especialmente uma em que você está praticando suas aptidões de conversação em inglês) para evoluir para um debate ou discussão. É provável que, para quaisquer duas pessoas, há muitos pontos de desacordo, e se tais diferenças surgem, é melhor apenas tentar entender a outra pessoa, do ponto de vista, ao invés de “ganhar” um argumento. É perfeitamente aceitável para concordar em discordar sobre determinados assuntos e passar.

Desrespeitar crenças dos outros

Se você deseja ter uma boa conversa, outros devem sentir você não é julgamento. Quando alguém sente suas idéias e crenças são questionadas ou depreciadas, significativas, o exchange irá muitas vezes desligado. Em vez disso, tente ouvir para compreender, e é possível que você pode aprender alguma coisa!

“Monopolizar” o estágio

Diz-se que grandes atores, seus irmãos artistas olhar grande. É a própria essência do trabalho em equipe, e o mesmo princípio se aplica aos grandes comunicadores. Faça perguntas que permitem que outros, seja positivo, confiante, e talvez até mesmo um pouco arrogante, mas, certamente, lembre-se de fazê-lo de uma forma genuína. A energia positiva vai ser contagioso!

Cozinheiro iniciante

10 dicas para cozinheiros iniciantes e novatos

Como muitos dos que nos seguem, certamente estão começando isso de cozinhar, e estão começando a aprender a cozinhar, vamos dar algumas dicas básicas para começar com o pé. Algumas destas recomendações também lhes servirão pessoas que nos são completamente novas. Este é o nosso decálogo para iniciantes, e não tão iniciantes:

1 – O mais importante antes de começar a cozinhar é ter claro o que se vai fazer. Por isso, a primeira coisa é ter lido a receita e verificar que temos todos os ingredientes que precisamos. Também é imprescindível ter claro os passos que vamos seguir na elaboração das receitas de pudim.

2 – Tenta evitar um caos na cozinha. Para isso você deve tentar ter tudo arrumado e se é possível ir limpando e afastando o que já temos usado e não precisamos. Certamente você vê tendes visto na tv, programas de culinária e sempre vão retirar e limpar o que sobra.

3 – Cuidado com o sal. Um cozido com pouco sal, podemos corrigi-lo, mas com um excesso de sal é mais complicado, mas se você passa você pode ler o seguinte truque: Corrigir refeições salgadas.

4 – A pressa quase sempre são más. A cozinha precisa de seu tempo e tentar torná-lo mais rápido costuma ser sinônimo de fracasso. Os melhores pratos são sempre os que foram feitos sem pressa e em fogo lento e dando-lhe o tempo de que necessita. Se um dia te falta tempo, você pode pesquisar receitas rápidas.

5 – Cozinhar com vinho pensa se eu beberia. O melhor vinho para cozinhar será o que for bom para beber. Não usar vinhos passados, picadas, ou que demoram muito tempo abertos.

6 – A cebola faz chorar, mas é um ingrediente que teremos que usar em muitos guisados. Há muitos truques para evitá-lo, mas sempre nos fará chorar. Tenta lavar com água fria para reduzir o efeito.

7 – O microondas tem a sua função, mas para descongelar os alimentos que vamos cozinhar o ideal é utilizar pouco a pouco. Isto é alcançado tirando do freezer os alimentos na noite anterior a ser cozinhados. Se fazemos isso com os nossos pratos ficarão muito mais saborosos.

8 – A massa é ideal para iniciantes, mas há que saber cocerla. Há que cocerla em bastante água com um fio de azeite e sal, e despeje a massa quando a água está fervendo forte. Além disso, é altamente recomendável removê-la com uma pá de madeira com frequência. Fazendo assim ficará solta e não vai ficar.

9 – Se por desgraça se nos cola ou queima a refeição, o primeiro não ficar nervoso, para evitar que a remováis. Se fizerdes isso, o sabor a queimado passará a fazer parte de todo o ensopado. Se a comida é colado a retirar imediatamente o recipiente do fogo e passar a comida para outra panela SEM MEXER e SEM RASPAR o fundo. Ou seja, nós mudaremos de bandeja a parte não queimada.

10 – Se você é novato e vai cozinhar para os convidados não se te interessa fazer receitas fáceis de fazer que não saibais. É preferível fazer um prato mais simples, mas que já tenhais cozido antes, desta forma é mais provável que dias podes bem.

Qualquer outra dica, truque ou recomendação para ampliar este decálogo é bem-vindo e, com certeza, ajuda a outras pessoas.

Como aumentar testosterona: confira as melhores dicas aqui

Genética e envelhecimento influenciam o nível de testosterona no corpo, afetando o equilíbrio hormonal masculino e trazendo diversas consequências desagradáveis, principalmente nas funções sexuais.

Então, muitos acabam recorrendo aos suplementos, e sem qualquer acompanhamento profissional. Para evitar isso, hoje eu vou falar sobre como aumentar testosterona sem recorrer a cápsulas ou algo parecido. Confira:

Mantenha o seu peso ideal – existe uma relação entre peso corporal e os níveis de testosterona. Em geral, o hormônio tende a ser menos produzido nos homens com grande acúmulo de gordura.

Aqueles abaixo do peso também podem apresentar déficit neste sentido.

Cuide da quantidade e da qualidade do sono – boa parte dos homens com baixos níveis de testosterona não dorme de maneira adequada.

Por isso, apesar de o tempo satisfatório de sono variar de pessoa para pessoa, tenha longas e tranquilas noites de descanso. Buscar a meta de oito horas diárias é uma boa marca para equilibrar a saúde.

Mexa-se! Sedentarismo só atrapalha, inclusive a produção de testosterona. Nosso corpo dispõe de um interessante sistema que disponibiliza nutrientes de acordo com as necessidades mais urgentes.

Quem passa o dia todo sentado, provavelmente receberá menos substâncias para a síntese de testosterona. Afinal de contas, não está precisando tanto assim dos músculos, cujo desenvolvimento é estimulado pelo hormônio masculino.

Então, não ser sedentário pode fazer toda a diferença também quando o assunto é testosterona. Uma caminhada logo cedo é uma ótima forma de começar!

  • Pratique exercícios intensos e regulares– se largar o sedentarismo total já é um estímulo à produção de testosterona, fazer atividades físicas com frequência é melhor ainda.
    A intensidade dos treinos é outro diferencial, pois, ao estimular fortemente os músculos, o corpo recebe uma espécie de aviso para turbinar a síntese de testosterona.

E os treinamentos curtos e intensos são especialmente indicados neste sentido, já que submetem as fibras musculares a grandes esforços, causando fadiga rapidamente. Além disso, é fundamental exercitar um grande número de músculos.

Ou seja, não é recomendável focar em exercícios específicos para um músculo apenas, mas nos que exigem o trabalho de grandes grupos de músculos. E são as pernas que englobam a maior parte deles.

Mais um motivo para os marmanjos não fugirem do treino de pernas, achando que agachamento, por exemplo, é coisa de mulher.

Para completar sua lista de cuidados no quesito atividade física, é bom lembrar que o excesso de exercício prejudica não somente os músculos, como, também, o nível de testosterona.

  • Controle o estresse– sob tensão constante, o corpo aumenta a quantidade de cortisol, o que atrapalha a produção de testosterona.
    Portanto, mesmo não sendo possível acabar de vez com todas as fontes de estresse, é importante tomar algumas providências para mantê-lo sob controle. Tais como evitar o excesso de trabalho e reservar um tempo para relaxar, aproveitar momentos prazerosos.
  • Cuide da sua alimentação– por meio dela, garantimos não só energia como, também, a produção ideal dos hormônios, entre eles a testosterona. Uma dieta saudável é uma das maneiras de aumentar a testosterona naturalmente.
    Porém, existem dicas mais específicas para isso. Por exemplo: cortar ou reduzir significativamente o consumo de açúcar, pois o abuso do produto está associado a baixos níveis de testosterona.

Quer mais dicas de alimentos para aumentar a testosterona naturalmente? Veja aqui. E confira também o infográfico abaixo: