Benefícios do frango: conheça os principais

Ele é uma das estrelas das dietas, e está quase sempre acompanhado por uma saladinha básica e arroz, de preferência integral. Hoje, eu trago boas razões para o frango fazer parte do seu menu, forever.

Para começo de conversa, a carne de frango é mais fácil de digerir e tem menor quantidade de gordura saturada que a carne bovina. Vale a pena lembrar que essas gorduras são, na maioria das vezes, as responsáveis por muitos problemas cardíacos.

Conheça a seguir motivos extras para não deixar faltar frango nas suas refeições:

  • É fonte abundante de vitaminas – em especial, as do complexo B: B2 e B12. O metabolismo celular precisa delas nos processos energéticos e em funções do sistema nervoso. E são importantes, ainda, para o intestino, a pele, os cabelos, o estômago a boca e o fígado.

A carne da ave contém vitamina B3 (PP), que age em mecanismos do aparelho respiratório e na dilatação dos vasos sanguíneos. Sem esta       vitamina, ficamos mais propensos a lesões na pele, estomatite, anorexia e fraqueza muscular.

  • Possui todos os aminoácidos essenciais – são os aminoácidos que dão origem a diversos tipos de proteínas e enzimas. E mais: humor, atenção, concentração e qualidade do sono são algumas das funções nas quais os aminoácidos atuam.
  • Contém ferro – apesar de a quantidade ser inferior à encontrada na carne de boi, o frango também traz o mineral que combate a anemia.
  • Praticidade – um filé de frango grelhado ou cozido fica pronto rapidinho, garantido nutrientes para o seu jantar, por exemplo.

Mas, atenção! A pele do frango deve ser descartada, pois oferece elevado teor de gorduras, um perigo para a saúde. Principalmente de quem precisa controlar o colesterol ou já apresenta problemas cardiovasculares.

A pele é rica em LDL, o chamado colesterol ruim, que aumenta as doenças do coração. A recomendação dessa gordura é de, no máximo, 2 g por dia. E se você comer a pele de uma coxa de frango já atinge esta indicação de consumo.

Várias crenças cercam a carne de frango. Veja abaixo mitos e verdades sobre ela:

Frango caipira é mais saudável

Mito. O teor nutricional é o mesmo no frango de corte e no caipira. O que acontece é que o primeiro cresce mais rápido, pois é selecionado geneticamente e pode se desenvolver em ambiente controlado. E é abatido entre 38 e 49 dias de vida.

O frango caipira é abatido entre 80 e 140 dias, é criado solto, gasta mais energia, o que faz aumentar o teor de fibras oxidativas. Por isso, a carne fica mais escura e dura. Porém, nada disso altera a quantidade de aminoácidos, vitaminas e minerais.

A carne do frango de corte é repleta de antibióticos

Outro mito. O tipo de antibiótico utilizado na criação de frangos tem ação nos intestinos do animal; é usado para controlar a microbiota, e a substância não entra na carne da ave por causa do tamanho de suas moléculas.

O valor nutricional do frango é influenciado pela alimentação dele

Verdade. Se a ave receber ração suplementada com farinha de pescado, por exemplo, é possível conseguir uma carne com quantidades de ácidos graxos tipo 3 semelhantes às dos peixes. Ou seja, é fácil interferir na composição da gordura do frango.

Também é verdade: frango é a melhor escolha para quem deseja emagrecer. A carne da ave é uma das melhores fontes de proteína, inclusive as de alto valor biológico, para uma dieta balanceada e saudável – desde que preparada sem gordura, é claro. Se vc quiser dar um boost na perda de peso, eu recomendo o Super Slim X para Emagrecer.

Consumindo três porções de frango por dia, você prolonga a sensação de saciedade, diminuindo a vontade de beliscar entre uma refeição e outra.

Bom demais, não é mesmo? Confira os benefícios do frango você também.

E até breve com mais dicas!

Cozinheiro iniciante

10 dicas para cozinheiros iniciantes e novatos

Como muitos dos que nos seguem, certamente estão começando isso de cozinhar, e estão começando a aprender a cozinhar, vamos dar algumas dicas básicas para começar com o pé. Algumas destas recomendações também lhes servirão pessoas que nos são completamente novas. Este é o nosso decálogo para iniciantes, e não tão iniciantes:

1 – O mais importante antes de começar a cozinhar é ter claro o que se vai fazer. Por isso, a primeira coisa é ter lido a receita e verificar que temos todos os ingredientes que precisamos. Também é imprescindível ter claro os passos que vamos seguir na elaboração das receitas de pudim.

2 – Tenta evitar um caos na cozinha. Para isso você deve tentar ter tudo arrumado e se é possível ir limpando e afastando o que já temos usado e não precisamos. Certamente você vê tendes visto na tv, programas de culinária e sempre vão retirar e limpar o que sobra.

3 – Cuidado com o sal. Um cozido com pouco sal, podemos corrigi-lo, mas com um excesso de sal é mais complicado, mas se você passa você pode ler o seguinte truque: Corrigir refeições salgadas.

4 – A pressa quase sempre são más. A cozinha precisa de seu tempo e tentar torná-lo mais rápido costuma ser sinônimo de fracasso. Os melhores pratos são sempre os que foram feitos sem pressa e em fogo lento e dando-lhe o tempo de que necessita. Se um dia te falta tempo, você pode pesquisar receitas rápidas.

5 – Cozinhar com vinho pensa se eu beberia. O melhor vinho para cozinhar será o que for bom para beber. Não usar vinhos passados, picadas, ou que demoram muito tempo abertos.

6 – A cebola faz chorar, mas é um ingrediente que teremos que usar em muitos guisados. Há muitos truques para evitá-lo, mas sempre nos fará chorar. Tenta lavar com água fria para reduzir o efeito.

7 – O microondas tem a sua função, mas para descongelar os alimentos que vamos cozinhar o ideal é utilizar pouco a pouco. Isto é alcançado tirando do freezer os alimentos na noite anterior a ser cozinhados. Se fazemos isso com os nossos pratos ficarão muito mais saborosos.

8 – A massa é ideal para iniciantes, mas há que saber cocerla. Há que cocerla em bastante água com um fio de azeite e sal, e despeje a massa quando a água está fervendo forte. Além disso, é altamente recomendável removê-la com uma pá de madeira com frequência. Fazendo assim ficará solta e não vai ficar.

9 – Se por desgraça se nos cola ou queima a refeição, o primeiro não ficar nervoso, para evitar que a remováis. Se fizerdes isso, o sabor a queimado passará a fazer parte de todo o ensopado. Se a comida é colado a retirar imediatamente o recipiente do fogo e passar a comida para outra panela SEM MEXER e SEM RASPAR o fundo. Ou seja, nós mudaremos de bandeja a parte não queimada.

10 – Se você é novato e vai cozinhar para os convidados não se te interessa fazer receitas fáceis de fazer que não saibais. É preferível fazer um prato mais simples, mas que já tenhais cozido antes, desta forma é mais provável que dias podes bem.

Qualquer outra dica, truque ou recomendação para ampliar este decálogo é bem-vindo e, com certeza, ajuda a outras pessoas.

Como aumentar testosterona: confira as melhores dicas aqui

Genética e envelhecimento influenciam o nível de testosterona no corpo, afetando o equilíbrio hormonal masculino e trazendo diversas consequências desagradáveis, principalmente nas funções sexuais.

Então, muitos acabam recorrendo aos suplementos, e sem qualquer acompanhamento profissional. Para evitar isso, hoje eu vou falar sobre como aumentar testosterona sem recorrer a cápsulas ou algo parecido. Confira:

Mantenha o seu peso ideal – existe uma relação entre peso corporal e os níveis de testosterona. Em geral, o hormônio tende a ser menos produzido nos homens com grande acúmulo de gordura.

Aqueles abaixo do peso também podem apresentar déficit neste sentido.

Cuide da quantidade e da qualidade do sono – boa parte dos homens com baixos níveis de testosterona não dorme de maneira adequada.

Por isso, apesar de o tempo satisfatório de sono variar de pessoa para pessoa, tenha longas e tranquilas noites de descanso. Buscar a meta de oito horas diárias é uma boa marca para equilibrar a saúde.

Mexa-se! Sedentarismo só atrapalha, inclusive a produção de testosterona. Nosso corpo dispõe de um interessante sistema que disponibiliza nutrientes de acordo com as necessidades mais urgentes.

Quem passa o dia todo sentado, provavelmente receberá menos substâncias para a síntese de testosterona. Afinal de contas, não está precisando tanto assim dos músculos, cujo desenvolvimento é estimulado pelo hormônio masculino.

Então, não ser sedentário pode fazer toda a diferença também quando o assunto é testosterona. Uma caminhada logo cedo é uma ótima forma de começar!

  • Pratique exercícios intensos e regulares– se largar o sedentarismo total já é um estímulo à produção de testosterona, fazer atividades físicas com frequência é melhor ainda.
    A intensidade dos treinos é outro diferencial, pois, ao estimular fortemente os músculos, o corpo recebe uma espécie de aviso para turbinar a síntese de testosterona.

E os treinamentos curtos e intensos são especialmente indicados neste sentido, já que submetem as fibras musculares a grandes esforços, causando fadiga rapidamente. Além disso, é fundamental exercitar um grande número de músculos.

Ou seja, não é recomendável focar em exercícios específicos para um músculo apenas, mas nos que exigem o trabalho de grandes grupos de músculos. E são as pernas que englobam a maior parte deles.

Mais um motivo para os marmanjos não fugirem do treino de pernas, achando que agachamento, por exemplo, é coisa de mulher.

Para completar sua lista de cuidados no quesito atividade física, é bom lembrar que o excesso de exercício prejudica não somente os músculos, como, também, o nível de testosterona.

  • Controle o estresse– sob tensão constante, o corpo aumenta a quantidade de cortisol, o que atrapalha a produção de testosterona.
    Portanto, mesmo não sendo possível acabar de vez com todas as fontes de estresse, é importante tomar algumas providências para mantê-lo sob controle. Tais como evitar o excesso de trabalho e reservar um tempo para relaxar, aproveitar momentos prazerosos.
  • Cuide da sua alimentação– por meio dela, garantimos não só energia como, também, a produção ideal dos hormônios, entre eles a testosterona. Uma dieta saudável é uma das maneiras de aumentar a testosterona naturalmente.
    Porém, existem dicas mais específicas para isso. Por exemplo: cortar ou reduzir significativamente o consumo de açúcar, pois o abuso do produto está associado a baixos níveis de testosterona.

Quer mais dicas de alimentos para aumentar a testosterona naturalmente? Veja aqui. E confira também o infográfico abaixo:

Você sabe o que é Sorgo?

O sorgo está entre os cerais mais produzidos no mundo, é considerado um alimento altamente funcional pois é fonte de nutrientes e de compostos bioativos, sendo utilizado há anos em mais de 30 países e finalmente começa a ser divulgado aos poucos no Brasil.

O sucesso do sorgo em outros países se deve as propriedades benéficas que pode trazer para o organismo, entre as quais redução no colesterol e em diabetes tipo 2, além disso, graças as antocianinas, taninos e outras substâncias presentes no grão, podem prevenir o aparecimento de células cancerígenas como no cólon e no esôfago, e pode ser consumido inclusive pelas pessoas celíacas com intolerância as farinhas em geral.

Em matéria de valor nutricional o sorgo é rico em propriedades antioxidantes, e seu valor nutricional pode ser comparado ao milho devido possuir as mesmas quantidades de proteína, gordura e carboidratos existentes no grão, e os bioativos do sorgo estão presentes nos grãos, nas folhas, em toda a planta, por isso, é 100% aproveitado.

As antocianinas agem como protetoras na produção de enzimas na hora de metabolizar as células cancerígenas, além de reduzir o açúcar no sangue, reduzir os níveis do colesterol ruim conhecido como LDL.

Já no farelo do sorgo negro com tanino estão presentes altos níveis de antioxidantes não encontrados em nenhum outro cereal, e nem mesmo em frutas como morango, ameixa ou no mirtilo considerado altamente rico em antioxidantes.

A redução dos níveis de açúcar no sangue são obtidos com a ingestão do sorgo, graças ao tanino presente na farinha que produz uma digestão mais lenta, fornece um volume maior de fibras e assim a saciedade é prolongada se comparado a outros cereais.

Sorgo como ração para os animais

Muita gente deve ter ouvido falar do sorgo como um alimento muito utilizado como ração animal, e realmente é isso mesmo.

Vários criadores de animais utilizam a mistura para alimentar aves e suínos, a diferença é que não pode haver traços de tanino nesse alimento, pois, esta substância pode afetar as proteínas, e com o amido o resultado seria uma digestão mais difícil, além de interferir no aumento de peso para os animais.

Ao contrário do efeito que teria nas pessoas com a ingestão do sorgo com taninos, que seriam beneficiadas com a redução da digestibilidade do amido e proteínas, dessa maneira poderia prevenir o aparecimento de doenças como o câncer, diabetes, inclusive a obesidade!

A Embrapa Agroindústria de Alimentos (RJ) está lançando no mercado o cereal matinal integral de sorgo com os grãos na cor avermelhada, rico em fibras, antioxidantes, com menos sódio e açúcar, além de conter pré-bióticos que auxiliam no crescimento de bactérias benéficas no trato intestinal.

Mais dicas e infos você encontra no http://sorgo.net.br